Bom dia Isabel,

Há meses que penso quase diariamente em lhe escrever para lhe dar o feed-back dos bons resultados das sessões de hipnoterapia.

Como talvez se lembre (tanto tempo depois, compreendo que não se lembre) parti para uma verdadeira aventura em França, onde cheguei com 3 malas e uma reserva de 2 noites num hotel mas com o plano de ficar um ano uma vez que o meu marido iria iniciar um contracto na semana seguinte.

Foi uma verdadeira maratona, começando pela procura de casa, escolhendo um bairro a que correspondesse uma boa escola para o nosso filho, isto numa cidade que nos era completamente desconhecida.

No inicio pensei que a minha falta de apetite se devesse a todo este stress conjugado com o imenso calor que fez aqui no verão. A verdade é que comecei a emagrecer porque comia pouco e deixei completamente de pensar em comida, ao contrário do que acontecia antes. Lembro-me de pensar numa frase … “É uma grande liberdade sentir que já não é a comida que manda em mim. Sou eu que controlo facilmente a forma como ela me dá prazer e contribui para a minha saúde.”

No entanto penso que o meu lado inseguro impediu-me de assumir isto como uma verdade duradoura. Pensava…” é do calor e do stress, quando fizer frio vou voltar a comer e a engordar”. Mas o frio chegou (e em força),  com ele veio a vontade de comer uma pouco mais de gordura e um enorme prazer do chocolate nos dias cinzentos, mas sem excessos e portanto os bons resultados têm-se mantido. Hoje estou certa de que estes resultados são fruto de um trabalho que fizemos juntas e não seria justo não os partilhar consigo.

Toda a roupa de inverno de fica larga, tive que renovar praticamente todo o guarda roupa, na verdade passei do 40 para o 38. Ainda não comprei cintos novos mas os que tenho ficam largos depois de diminuir 3 furos e chegar ao último.

O peso actual não sei bem porque no fim de toda esta mudança ainda não tenho balança em casa mas há 3 semanas fiquei num hotel na Alemanha que tinha uma e tive uma alegre surpresa: 63 kg. Pensei logo: está cumprido o contrato assinado com a Isabel.

Um beijinho e obrigada

 

Inês, 45 anos, Eng. Mecânica